Minha foto
Cheguei a seguinte conclusão: Eu sou o que você pensa que eu sou, porque se você pensa que sou ruim, serei ruim para você e se pensar que eu sou bom, serei bom para você, Eu sou o que sou e tenho certeza disso !!! mas não adianta falar de quem sou, se você não acreditar que realmente sou o que falo ou demonstro ser ...

domingo, 29 de janeiro de 2012

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Será que vai chover hoje?


"NÃO SEI" 

Se vc ainda não sabe qual é a sua verdadeira vocação, imagine a seguinte cena:

Você está olhando pela janela, não há nada de especial no céu, somente algumas nuvens aqui e alí... aí chega alguém que também não tem nada para fazer e pergunta:

- Será que vai chover hoje?

Se você responder "com certeza"...a sua área é Vendas:
- o pessoal de Vendas é o único que sempre tem certeza de tudo.

Se a resposta for "sei lá, estou pensando em outra coisa"... então a sua área é Marketing:
- o pessoal de Marketing está sempre pensando no que os outros não estão pensando.

Se você responder "sim há uma boa probabilidade"...você é da área de Engenharia:
- o pessoal da Engenharia está sempre disposto a transformar o universo em números.

Se a resposta for "depende"...você nasceu para Recursos Humanos:
- uma área em que qualquer fato sempre estará na dependência de outros fatos.

Se você responder "ah, a meteorologia diz que não"...você é da área de Contabilidade:
- o pessoal da Contabilidade sempre confia mais nos dados no que nos próprios olhos.

Se a resposta for "sei lá, mas por via das dúvidas eu trouxe um guarda-chuvas":
- então seu lugar é na área Financeira que deve estar sempre bem preparada
para qualquer virada de tempo.

Agora, se você responder "não sei" há uma boa chance que você tenha uma carreira de sucesso e acabe chegando à diretoria da empresa.
De cada 100 pessoas, só uma tem a coragem de responder "não sei" quando não sabe.
Os outros 99 sempre acham que precisam ter uma resposta pronta, seja ela qual for, para qualquer situação.

"Não sei", é sempre uma resposta que economiza o tempo de todo mundo e pré dispõe os envolvidos a conseguir dados mais concretos antes de tomar uma decisão.
Parece simples, mas responder "não sei" é uma das coisas mais difíceis de se aprender na vida corporativa.
Por quê?
Eu sinceramente "não sei". 




By MAX GEHRINGER

Você é um talento único !



NINGUÉM É SUBSTITUÍVEL !!!

Na sala de reuniões de uma multinacional, o diretor nervoso fala com sua equipe de gestores.
Agita as mãos, mostram gráficos e, olhando nos olhos de cada um ameaça: "ninguém é insubstituível"!
A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio.
Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar nada.
De repente um braço se levanta e o diretor se prepara para triturar o atrevido:
- Alguma pergunta?
- Tenho sim. E Beethoven? 
- Como? - o encara o diretor confuso. 
- O senhor disse que ninguém é insubstituível e quem substituiu Beethoven? 
Silêncio… 
O funcionário fala então: 
- Ouvi essa estória esses dias, contada por um profissional que conheço e achei muito pertinente falar sobre isso. Afinal as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas, no fundo continuam achando que os profissionais são peças dentro da organização e que, quando sai um, é só encontrar outro para por no lugar.
Então, pergunto: quem substituiu Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Gandhi? Frank Sinatra? Garrincha? Santos Dumont? Monteiro Lobato? Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Pelé? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso? Zico? Etc.?… 
O rapaz fez uma pausa e continuou: 
- Todos esses talentos que marcaram a história fazendo o que gostam e o que sabem fazer bem, ou seja, fizeram seu talento brilhar. E, portanto, mostraram que são sim, insubstituíveis. Que cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado para alguma coisa. Não estaria na hora dos líderes das organizações reverem seus conceitos e começarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipe, em focar no brilho de seus pontos fortes e não utilizar energia em reparar seus 'erros ou deficiências'?
 Nova pausa e prosseguiu:

- Acredito que ninguém se lembra e nem quer saber se BEETHOVEN ERA SURDO , se PICASSO ERA INSTÁVEL , CAYMMI PREGUIÇOSO , KENNEDY EGOCÊNTRICO, ELVIS PARANÓICO… O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus talentos. Mas cabe aos líderes de uma organização mudar o olhar sobre a equipe e voltar seus esforços, em descobrir os PONTOS FORTES DE CADA MEMBRO. Fazer brilhar o talento de cada um em prol do sucesso de seu projeto. 
Divagando o assunto, o rapaz continuava.
- Se um gerente ou coordenador, ainda está focado em 'melhorar as fraquezas' de sua equipe, corre o risco de ser aquele tipo de 'técnico de futebol', que barraria o Garrincha por ter as pernas tortas; ou Albert Einstein por ter notas baixas na escola; ou Beethoven por ser surdo. E na gestão dele o mundo teria PERDIDO todos esses talentos.
Olhou a sua a volta e reparou que o Diretor, olhava para baixo pensativo. E continuando, disse:
- Seguindo este raciocínio, caso pudessem mudar o curso natural, os rios seriam retos não haveriam montanhas, nem lagoas nem cavernas, nem homens nem mulheres, nem sexo, nem chefes nem subordinados… Apenas peças…
Não esqueço de quando o Zacarias dos Trapalhões 'foi pra outras moradas'. Ao iniciar o programa seguinte, o Dedé entrou em cena e falou mais ou menos assim:
-"Estamos todos muito tristes com a 'partida' de nosso irmão Zacarias... e hoje, para substituí-lo, chamamos:…NINGUÉM…Pois nosso Zaca é insubstituível." - concluiu, o rapaz e o silêncio foi total. 

Conclusão: 
PORTANTO NUNCA ESQUEÇA: 


VOCÊ É UM TALENTO ÚNICO!
COM TODA CERTEZA NINGUÉM TE SUBSTITUIRÁ! 

"Sou um só, mas ainda assim sou um. Não posso fazer tudo..., mas posso fazer alguma coisa. Por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso."

"NO MUNDO SEMPRE EXISTIRÃO PESSOAS QUE VÃO TE AMAR PELO QUE VOCÊ É… E OUTRAS… QUE VÃO TE ODIAR PELO MESMO MOTIVO… ACOSTUME-SE A ISSO… COM MUITA PAZ DE ESPÍRITO…" 

É bom para refletir e se valorizar!




Texto enviado by Gisela Caparelli Senac Baixada Fluminense.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Quem é ela ?

Quem é ela ?
Sou assim, tenho meus próprios caminhos.
Uma artista a cada dia que acordo.
Minha imaginação? nem te conto!
 
Se tiver que escolher entre você e eu, adivinha qual seria a resposta ?
Sou como uma tempestade em dia de sol, como uma brisa em um tempo calmo...
Se estou aborrecida é visível... nem chegue perto !
 
Liberdade é pouco, onde eu irei não tem limites !
Minhas conquistas, Obrigada Deus !

Gosto de ficar sozinha ...
Hoje sou assim, amanhã já serei diferente.

By Fernanda Souza



domingo, 6 de fevereiro de 2011

Carência - Aviltante solidão.

Por que o ser humano tem a vil necessidade de estar com alguém para se sentir completo? 
Diga-me, o que acontece. O que falta?
Uns justificam-se pela condição de não ter amor fraternal, um nicho estruturado. Outros têm isto de sobra, mas lhe falta algo, mesmo assim.
A Bíblia cita: "E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele”.
Ainda para aqueles que contestam a sagrada escritura, citarei as palavras de um sábio, dotado do maior potencial já visto, que é o poder de articular as palavras, e com elas extasiar grandes percentuais da população amante da leitura.
"Se possuísse uma canoa e um papagaio, podia considerar-me realmente como um Robinson Crusoé, desamparado na sua ilha. Há, é verdade, em roda de mim uns quatro ou cinco milhões de seres humanos. Mas, que é isso? As pessoas que nos não interessam e que se não interessam por nós, são apenas outra forma da paisagem, um mero arvoredo um pouco mais agitado. São verdadeiramente como as ondas do mar, que crescem e morrem, sem que se tornem diferenciáveis uma das outras, sem que nenhuma atraia mais particularmente a nossa simpatia enquanto rola, sem que nenhuma, ao desaparecer, nos deixe uma mais especial recordação. Ora estas ondas, com o seu tumulto, não faltavam decerto em torno do rochedo de Robinson – e ele continua a ser, nos colégios e conventos, o modelo lamentável e clássico da solidão." (Eça de Queirós. In: Correspondência).
É difícil, porque às vezes empurramos com a barriga um relacionamento, só para não sentirmos a maldita solidão.
Ou, até pensamos, é amorrrrrr. Ou, ela precisa de mim, ou ele precisa de mim! Senão a vida dele afunda, desmorona. Quantos discursos ouvimos assim.
A carência, a solidão, são coisas tão cruéis, que às vezes confundem relações dolorosas, de sofrimento, até de violência, com amor.
Gritareiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, me ouçammmmmm:
_ Vamos nos libertar deste mal, até posso arriscar dizer: “O mal do século".  Pois é um passo próximo da depressão.
Mais não vamos procurar nos libertar com banalidades, digo, com coisas que tem efeitos momentâneos, que levam ao êxtase e depois nos afundam abaixo de sete palmos de terra.
Cara, vamos nos reunir com amigos sinceros, que falem sem medo, que chorem que riam que xinguem que aconselhem que segurem as mãos nos momentos fodas, que vibrem nos momentos de vitórias, que se debulhem em lágrimas nas derrotas; sejam eles de qualquer classe, de qualquer credo, de qualquer sexo, de qualquer idade.
A estruturação, a segurança, o combate a solidão e a carência, só desaparecem quando nos firmamos interiormente; e digo isto não é fácil, nem para aqueles que se consideram a supremacia da inteligência; as poderosas que possuem muito "faz-me rir", "dim dim "; nem para aqueles que vivem rindo e falando aos quatro ventos, eu sou a "coluna".
O ser humano precisa de outro. Mas cuidado, que existem outros que percebem que você é um carente, e que basta oferecer uma migalha que estará satisfeito.
                                                                                                                 

                                                                                                                                                By     VCB